Em um beco, no Centro Histórico de Salvador, Fotografia de Thiago Cardoso (2000).

por Thiago Cardoso

O livro “Entra em Beco, sai em beco”, da antropóloga e professora Urpi Montoya, é uma destas obras etnográficas que inspira. Fruto de uma pesquisa pós-doutoral, a obra busca articular pessoas e habitações, para tratar de formas de habitar sob um olhar etnográfico. …


Antigamente, exploradores coloniais, colonos e engenheiros imaginavam o “selvagem” como um terreno fora de seu controle imperial. Enquanto trabalhavam para conquistar aquele terreno para seus próprios objetivos, no entanto, eles encorajaram uma série de novas forças incontroláveis. A infraestrutura que ajudaram a projetar e implementar criou formas assustadoras de ser, que se escaparam e se espalharam muito além de seu comando. Neste novo selvagem, os habitantes da terra desaprenderam os hábitos de viver com outros, causando estragos em ecologias habitáveis.

Neste tempo de luto, pelo que Deborah Bird Rose chama de “dupla morte”1 — aquela morte da possibilidade, que também…


por Thiago Cardoso

No momento em que escrevia este texto recebia a noticia da morte do xamã-kumu Higino Tuyuka, um dos grandes professores e intelectual indígena do Rio Negro, da Amazônia. Tive o prazer de conhecer Higino e de aprender com suas palavras e inspirações para atuar no campo da educação indígena, lugar onde ele era mestre. Este grande homem que pensava o mundo fará falta a um mundo cada vez mais vazio de sabedoria.

Antes da morte deste grande professor, atingido pela pandemia da Covid-19, vivemos o luto da perda de outros mestres de diversos povos como meus professores…


by Thiago Cardoso

“A great meeting on the banks of the Xingu River”, this is how we can summarize the four days in January, where more than 450 persons from different indigenous peoples from all over Brazil participated in the Meeting of the Mebengokrê Peoples in the Amazon. Convened by the tireless Kayapó leader Raoni Metuktire, and organized by the youth of the Kayapó, the leaders gathered to discuss the role of the “people of forest” in the current context of strong pressure on indigenous peoples, their territories, and ecosystems in Brazil.

At the end, the leaders published the Piaraçu…


by Marilena Altenfelder and Thiago Cardoso

Um dos principais rios para o povo Munduruku está destruído da cabeceira à foz. © Christian Braga/ Greenpeace (fonte: https://www.greenpeace.org/brasil/blog/a-tragedia-dos-munduruku/)

A big threat to the Amazon and its peoples is gaining strength. At the same time as deforestation grows terribly under the complacent and irresponsible smiles of the politicians, mining activity gains strength and support.

With the Bolsonaro administration, Brazil has become a sinister example of policies aimed at devastating the Amazon. Allied with prospectors and the mining sector, the Brazilian government encourages the expansion of unimpeded mining throughout the biome and proposes the legalization of mining on indigenous lands. The limit is the sky, and the subsoil the profit for few. …


Povos Indígena Munduruku em protesto em frente ao Ministério da Justiça, Brasilia, 2017 (Fonte: Thiago Cardoso)

por Thiago Cardoso

“Os territórios indígenas não são áreas improdutivas, mas são aquelas que garantem que tenhamos chuva, vento e preservação do meio ambiente”. Esta frase, postada via Twitter por Sônia Guajajara, uma grande liderança indígena no Brasil, representa a visão que os povos indígenas tem de seus territórios. Para além da produção e do mercado, são lugares para a promoção da vida humana e não humana, e devem ser protegidos.

Sônia nos ajuda a compreender o fundamento básico de um território indígena. Entretanto, muitas pessoas não são familiarizadas com os caminhos nos quais tais territórios são reconhecidos e mantidos…


Em abril do ano passado estive no Acampamento Terra LivreATL 2018, em Brasília. O maior encontro dos povos indígenas no Brasil.

Fui a convite dos Munduruku para acompanhá-los em seus movimentos pela demarcação de suas terras e em suas lutas contra os projetos de construção de mega hidrelétricas em seus territórios. Com apoio do Greenpeace, os Munduruku lançaram e difundiram na ATL o seu Mapa da Vida. Foi uma iniciativa para apresentar ao mundo o território Sawré Muybu, como uma forma de narrativa da luta por um mundo indígena livre no Rio Tapajós. …


Por Juna Borges Vital e Silva

O Modernismo foi um movimento do início do século XX com importantes contribuições para a arquitetura e o urbanismo cujos mais influentes nomes na Europa e Estados Unidos são os arquitetos Le Corbusier, Mies Van der Rohe e Frank Lloyd Wirght. No Brasil, tem-se como mais relevantes os arquitetos Lúcio Costa e Oscar Niemeyer. Dentre as principais características deste movimento, destaca-se a industrialização da arquitetura; a busca pela funcionalidade (a função determina a forma); resgate do pensamento grego; rompimento com o passado, com o tradicional ou local a favor de um international style, ou…


Por Leonardo Brait

É como quando você armazena o alho por muito tempo […] uma textura meio doce, cremosa, bem arredondado — seu parceiro também deliciava-se — Tem um toque de nozes, com um quê de macadâmia — volta o primeiro — Parece que juntaram e socaram pimenta-vermelha, alho e nozes. Assim, os dois pesquisadores do Nordic Foods Lab comentavam a degustação de larvas gigantes de besouro, assadas de maneira rústica por senhoras velhas de pele escura que os ensinavam a coletá-las, em algum lugar da Austrália.

O documentário Bugs1, exibe a trajetória de Josh e Ben pelo mundo e…


Por Pedro Silveira

Para que se preserve seu caráter hipotético, este ensaio se reserva ao direito de ser apenas um exercício da experiência do próprio texto, tal como é anunciado: livre de amarras temáticas, aberto à conexões diversas, dotado de sombras e lacunas que nos permitam caminhos diversos. A licença poética dessa experiência nos conduz à subversão de uma ordem contextual acadêmica, e assim nos permitimos a recusa da citação de trabalhos ou temas vizinhos, na contra mão de um modelo obrigatoriamente referenciado, direcionado, fechado. As fotografias aqui apresentadas chegaram antes das palavras, e a pretensão de uma experiência genuína…

Antropos_Cenas

Antropologia, Ecologia Política e Contracolonialismo no Antropoceno twitter: thiagotxai Academia:ufam.academia.edu/ por Thiago Cardoso

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store